4 curiosidades sobre as estrias

Coxas, barrigas, seios… as estrias podem surgir em diferentes regiões do corpo, formando marcas avermelhadas, esbranquiçadas, finas ou grossas.

De acordo com a Associação Brasileira de Dermatologia, mais de 50% das brasileiras possuem estrias, e 70% se sentem muito incomodadas.

Muitas podem ser as causas desses riscos na pele, desde um aumento abrupto de peso, ou perda, gravidez, predisposição… entre outros.

E mesmo estrias sendo algo muito comum, elas ainda são objeto de muitas dúvidas, por isso, resolvemos escrever esse artigos para tentar tirar algumas delas.

1. As estrias vermelhas e roxas são mais fáceis de tratar?

A resposta é SIM! Na verdade, a tonalidade e a espessura da estria é que definem o melhor resultado do tratamento. Já que as estrias vermelhas e roxas são consideradas mais tranquilas de tratar, pois são recentes e a cor indica que ainda há sangue circulando na região, sendo, portanto, mais fácil tratar e obter bons resultados.

Neste estágio, enquanto as estrias estão vermelhas, vale muito a pena usar Silk Skin, um creme para estrias super eficiente que consegue eliminar elas nesta fase inicial, desta forma evita que progridam para a fase branca, a mais difícil de tratar.

Com o tempo, as linhas e as estrias vão se tornando brancas. O que quer dizer que quanto mais cedo tratar, mais chances de cura.

De qualquer forma, tratar estrias é sempre complicado, é preciso se preparar para uma técnica mais “agressiva”, fazendo com que a pele produza mais colágeno e elastina, que são substâncias essenciais para a cicatrização das estrias.

2. A exposição ao sol ajuda a eliminar estrias?

Na verdade, pode ser, exatamente, o contrário, já que estrias brancas, mais claras do que o tom de pele natural, aparecem ainda mais sobre a pele queimada de sol, já que a exposição ao sol deixa a pele e pigmentada, contrastando mais ainda com as estrias brancas. E as estrias vermelhas, por sua vez, se a pessoa não usar protetor, elas podem ficar em um tom avermelhado, diferente do da pele, ou seja, também irão aparecer.

3. A hidratação pode prevenir estrias?

É preciso entender que 70% do corpo é formado por água. Assim, se não tomarmos água, deixamos de nos hidratar, trazendo resultados que podem ser percebidos nas unhas, que ficam frágeis, cabelos, opacos e sem vida, e no ressecamento de pele.

Portanto, beber muita água e usar hidratante embora não sejam garantia que a pessoa não vá ter estrias, sem dúvida, isso aumenta as chances de desenvolvê-las. Por isso, capriche no óleo de amêndoas e beba muita água.

4. As estrias somem 100% com cirurgia plástica?

É preciso saber que os tratamentos mais eficazes contra as estrias estão na área de dermatologia, embora, muitas vezes,  a abdominoplastia  e lipoaspiração  podem ajudar a afastar essas inimigas, principalmente, se estiverem localizadas na barriga, já que o excesso de pele será removido.

Mas, os tratamentos mais comuns em geral são laser, peeling e luz pulsada. E, apesar de serem eficazes, não é possível garantir que sumam 100%.

Mas, de uma forma generalizada, é possível garantir que os procedimentos estéticos (cirúrgicos ou não) consigam amenizar muito as marcas, sem, no entanto, promessa de perfeição.

A verdade é que tudo vai depender do grau da estria, do tempo, da localização e da combinação das técnicas.

Leave a Reply