Principais remédios para tratar a próstata

Muito se fala em Câncer de Próstata, mas outras doenças podem, também, afetar essa glândula masculina, que embora seja pequena, do tamanho de uma noz, pode causar um grande desconforto.

Um dos problemas mais comuns, mas que também merecem uma atenção especial, é o da hiperplasia benigna da próstata (HPB), mais conhecido como próstata aumentada.

Pois bem, muitos homens não sabem, mas essa glândula pode crescer muito em alguns homens, principalmente, após os 50 anos, causando uma série de problemas, dentre eles, os mais comuns são:

  • Aumento da frequência de urinar à noite
  • Dificuldade de urinar.
  • Fluxo urinário fraco.
  • Interromper o fluxo da urina após iniciado.
  • Necessidade urgente ou frequente de urinar.
  • Retenção urinária.
  • Se esforçar para conseguir urinar.

Principais remédios para tratar próstata aumentada

Geralmente, o tratamento da próstata aumentada é feito, inicialmente, com o uso de medicamentos para ajudar a aliviar os sintomas, dessa forma, evitar que os mesmos levem a complicações, desde retenção urinária ou pedras nos rins, por exemplo.

Dentre os medicamentos mais utilizados atualmente para tratar a próstata aumentada, os mais receitados pelos médicos urologistas são os seguintes:

  • Antibióticos: como ciprofloxacina, para diminuir a inflamação da próstata, no caso de existir.
  • Alfa-bloqueadores: como tansulosina, alfuzosina, doxazosina e silodosina, para
  • relaxar os músculos da próstata.
  • Finasterida e Dutasteride: para reduzir os hormônios masculinos e diminuir o tamanho da próstata.
  • Cura Prost: esse é um suplemento natural preferido pelos homens, se você não sabe onde comprar renova prost, recomendo que visite o site oficial e veja mais detalhes.

Enfim, de uma forma generalizada, esse são os medicamentos atualmente mais utilizados para tratar a próstata aumentada, e podem ser utilizados separadamente ou combinados, dependendo da avaliação do médico diante dos sintomas apresentados e do tamanho da próstata.

Mas, no caso da próstata estar aumentada devido ao desenvolvimento de um câncer, então, nesses caso, provavelmente, outro tratamento será sugerido, podendo ser necessário realizar radioterapia e quimioterapia, para eliminar as células malignas do tumor.

Em qualquer caso, porém, é preciso passar por uma avaliação de um profissional antes de iniciar o tratamento com qualquer medicamento, o qual só pode ser utilizado com a devida supervisão do médico, sob risco de mascarar ou piorar o quadro clínico.

Tratamento natural para Próstata aumentada

Cada vez mais comum, o tratamento natural, pode ser um ótimo complemento do tratamento tradicional, sendo possível utilizar extratos naturais para ajudar a aliviar mais rapidamente alguns sintomas comuns de próstata aumentada.

Lembrando, porém, que esse tipo de tratamento não deve, de forma alguma, substituir o tratamento indicado pelo médico, apenas completá-lo.

As plantas medicinais mais utilizadas no tratamento natural são Saw Palmetto e Pygeum africanum, que podem ser consumidas em forma de drágeas ou chás, ambos encontrados em casas de produtos naturais.

Casos cirúrgicos

Muito embora, geralmente, a próstata aumentada seja uma condição bem comum, algumas vezes, porém, ela merece mais cuidado, em casos mais graves, havendo a necessidade, então, de se apelar para cirurgia.

Então, a cirurgia é necessária, principalmente, quando se usa sonda vesical para conseguir urinar, ou no caso de insuficiência renal, ou ainda quando se percebe grande quantidade de sangue na urina, ou em caso de pedra na bexiga, por exemplo.

Nesses casos, então, há a possibilidade de se realizar uma prostatectomia,  removendo a parte interna da próstata, através de uma cirurgia abdominal normal ou uma resseção transuretral de próstata, também chamada de endoscopia clássica à próstata, onde é realizada a remoção da próstata com um aparelho introduzido pela uretra.

Mas, em determinados casos, além dessas cirurgias, pode ser apenas feito um pequeno corte na próstata, justamente, para facilitar a passagem da uretra, sem a necessidade de retirar totalmente a próstata.

Tomar um resfriado de vez em quando é saudável

Gripes e resfriados têm um lado positivo. Se você souber quando deve ir ao médico, deixar o corpo lutar e ajudá-lo apenas com meios naturais pode ser o mais recomendado.

Quando se trata de se reproduzir, vírus da gripe e resfriados freqüentemente entram nas células mais fracas . Dessa maneira, eles favorecem sua eliminação e impedem que cause grandes problemas ao longo do tempo. Por esse motivo, doenças virais leves contribuem para o fortalecimento do corpo.

O EFEITO PROTETOR DE TER UM RESFRIADO

Um estudo do Children’s Hospital de Boston (Estados Unidos) mostra que a gripe em idade precoce pode impedir que a asma e outros sintomas alérgicos apareçam mais tarde . A descoberta se encaixa na “hipótese da higiene”, segundo a qual infecções leves desempenham um papel positivo na maturação do sistema imunológico .

Em vez de combater os sintomas irritantes a qualquer custo, é aconselhável deixar a gripe ou resfriado seguir seu curso e tratá-los apenas por meios naturais e, sobretudo, enquanto descansa .

QUANDO É NECESSÁRIO IR AO MÉDICO?

Gripes e resfriados podem complicar e favorecer as seguintes infecções bacterianas:

  • Sinusite: infecções nos seios da face.
  • Otite: infecções de ouvido. Se a dor de ouvido durar mais de 3 dias, é aconselhável ir à consulta
  • Bronquite ou pneumonia: infecções nos pulmões.

Antibióticos geralmente são prescritos desnecessariamente, pois a maioria das infecções se resolve por conta própria.

SINTOMAS QUE DEVEM ALERTÁ-LO

É necessário acompanhar a evolução da doença e, em caso de dúvida, consultar o especialista. Alguns dos sintomas a serem observados são:

  • Febre alta que dura mais de 5 dias.
  • Dificuldade em respirar.
  • Dor no peito , maçãs do rosto ou testa.
  • Desmaio, confusão ou desorientação são sintomas que devem nos levar ao médico.
  • Se a tosse ou febre voltar após desaparecer.

Uma gripe não deve durar mais de 10 dias . Se a essa altura nem todos os sintomas desaparecerem, você também deve ir ao médico.

VACINAS PARA COMBATER GRIPES E RESFRIADOS

Antes de ser vacinado, você deve estudar as vantagens e possíveis desvantagens. Não existem vacinas contra o resfriado porque a variedade de vírus causadores é muito ampla. No caso da gripe, ela também não protege contra todas as cepas.

As autoridades de saúde recomendam a vacina para pessoas com mais de 65 anos e pessoas que sofrem de doenças que podem ser complicadas pela gripe. Pessoas saudáveis ​​não precisam disso.

A vacina contra a gripe não apresenta efeitos colaterais , variando de uma febre baixa de 2 ou 3 dias a reações imediatas mais graves e pouco frequentes. Pessoas alérgicas aos ovos devem evitá-lo.

De acordo com um estudo com animais publicado na revista Science , se você receber a vacina e contrair outro vírus, suas chances de complicações aumentam.